Rebentem a bolha ao Aimar!

Lembrei-me de me ter esquecido de dizer algo que acho importante: o jornalismo de especialidade desportiva trata o Aimar como se fosse uma puta anémica que precisa de injectar cavalo para cagar. Como se fosse o menino que não tem sistema imunitário e vive numa bolha de plastico para não apanhar doenças senão morre. Como se fosse um ressacado drogado a jogar no pavilhão do HC Lourinhã no sábado das 6 as 7.

"Ja fez 7 jogos seguidos..."; "Ele diz que se sente bem"; "Ja faz 2 meses que joga sem parar"; "Ele garantiu que ultrapassou as lesões"...

1 comentário:

Jorge Animal disse...

Quando fizeres 3 broches sem tirá-lo da boca fala comigo tá?